terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sentir

Há sensações que a gente guarda


Na memória mais exata.

É o calor da mãozinha do filho,

Passando no nosso rosto, com carinho,

Tão pequenino, seguido do primeiro eu te amo.

É adormecer enganchada na filha,

Abraçadinha, porque ela tinha medo do escuro.

Deleitar-me com o amor incondicional

Que me dão,

E que pude dar, quando pequenos.

O choro pela manhã, e a última meia hora de sono,

Abraçadinha com o nenê.

Curti os dois. Muita distância lhes deu esta vantagem.

Também deu a mim. Pois o carinho doce das pequenas mãos,

Nos afagando o rosto, pegando a nossa mão,

É uma deliciosa sensação,

Que só uma mãe conhece.

RESENHA SOBRE MEU LIVRO NO BLOG PROSA ENCANTADA

Confiram que resenha linda da minha amiga e escritora Ana Lucia Santana sobre meu livro, em seu blog  http://prosaencantada.blogspot.com.br...