terça-feira, 26 de novembro de 2013

É SEMPRE TARDE QUANDO ACORDO, CADERNO DE NOTAS, QUARTA SEMANA

Esta é a última semana do projeto Caderno de Notas. O tema desta semana é: "é sempre tarde quando acordo". Prestigiem as outras escritoras que participam do projeto! 
O projeto Caderno de Notas será apresentado na íntegra na Revista Plural de dezembro, além de ser publicado em formato artesanal, e lançado no evento Plural de 2, dia 07 de dezembro, na Biblioteca Alceu de Amoroso Lima.

Luciana Nepomuceno (segunda)
Blogue. Borboleta nos Olhos

 Ana Claudia (terça)

 Tatiana Kielberman (quarta)

 Thelma Ramalho (quinta)
Blogue. 2 e dois são 5

 Lunna Guedes (sexta)
Blogue. Catarina voltou a escrever

 Ingrid Caldas (sábado)

 Letícia Alves
(domingo)
Blogue Minhas Tempestades


É SEMPRE TARDE QUANDO ACORDO

Não importa a latitude e longitude,
não importa o fuso horário,
é sempre, sempre
tarde quando acordo.
Não importa dia e hora,
Nem a lua que rege a semana,
Sempre, é sempre
Tarde quando acordo.
Afirmação disparatada
Mas não insana:
Para a hora do mundo dos homens
Sempre, sempre é
Tarde quando acordo.
Quando acordo
Para perceber
A violência que me circunda,
E o menino sem pernas
Pelas guerras lá fora.
Quando acordo
Para a fome que assola
Sertões e áfricas
E ásias do mundo.
Quando acordo
Assustada
Com ditadores
E seus massacres.
Acordo e penso:
Cheguei atrasada.
O que faço com isso?
Estou mesmo acordada?
Será um pesadelo?
Mãos dilaceradas,
Prazeres mutilados,
E eu não vi isso antes...
Por isso quando acordo
Sempre, sempre  é tarde.
Esperando que a insanidade
Tenha passado...
Sempre é tarde
Para ressuscitar
Os que já se foram
Sempre, sempre é tarde
Para dar água
Aos que pereceram.
Acordo tarde
para a hora
Do mundo.
Quem sabe um dia
Eu possa estabelecer
Um fuso horário antecipado?
Correr com o socorro
Antes da bomba,
Com o prato
Antes da fome,
Com a água
Antes da sede...
Com a benção
Antes da dor.
Que eu possa
Senhor,
Acordar então
Para as mazelas do mundo

Adiantado.

4 comentários:

  1. sem palavras Ana...
    a realidade nua e bem dita..
    bem sentida..
    aff..
    beijos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava inspirada... ou exasperada por tudo que me circundava... bj

      Excluir
  2. Que lindo e intenso poema, querida Ana...

    Até agora, eu só tinha lido sua prosa, mas degustar os versos foi uma suave experiência!

    Parabéns!

    Um beijo grande...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Tatiana... tenho guardado os poemas para os cadernos, e deixado a prosa para o blog. Mas prometo que postarei mais, viu? bj

      Excluir

RESENHA SOBRE MEU LIVRO NO BLOG PROSA ENCANTADA

Confiram que resenha linda da minha amiga e escritora Ana Lucia Santana sobre meu livro, em seu blog  http://prosaencantada.blogspot.com.br...