domingo, 15 de julho de 2012

FRUTOS DE NOVEMBRO

Minha amiga e escritora Eliane Ratier faz um poema para cada mês vivido, e posta em seu blog. Em novembro de 2011, mês em que fui a Ribeirão Preto para o Congresso Brasileiro de Escritores, ela postou um poema que me tocou, e resgato aqui a resposta que enviei a ela, pois tudo o que venho colhendo é fruto deste momento abençoado...


Eu li ontem teu poema sobre Novembro.

E para mim, Novembro foi a virada

foi o momento em que eu decidi minha transformação.

transformei meu fardo de pedras

em travesseiro de sonhos.

transformei a minha solidão de palavras

em amizades novas e frescas,

de letras compartilhadas.

amizades de palavras e de almas,

que esperavam ser reencontradas.

novembro...

foi o mês do desapego.

penhorei o ouro do homem

para ganhar o meu ouro particular.

saí de onde eu preciso estar

para onde eu realmente queria ficar.

e hoje, mesmo com o novembro findo

continuo com ele a sonhar.

pois que a sensação de bem aventurança,

trabalho feito em meio a um sonho,

agora há de perdurar.

Novembro

foi o novo que veio

me procurar...



6 comentários:

  1. Coincidência ou não, Cara Ana, Novembro também é muito importante para o que faço:

    http://privacidadespublicas.blogspot.com.br/search?q=novembro

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fui até o teu novembro, e gostei, Rafael! mais um amigo de letras...

      Excluir
  2. Ótimo saber disso, Cara Ana...Muito Obrigado.

    (Ps:Mande abraços para Dani, não sei se4 ela te disse que já Batalhamos juntos em prol da arte)

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael, acabo de saber que você foi o roteirista do filme do qual a Dani participou...e ela tem você em alta conta! satisfação dupla em ter você aqui no meu blog!!

      Excluir
    2. Vim parabenizar-te pelo livro, e, aproveitando, digo que satisfação maior é te acompanhar...Abraços.

      Excluir
    3. Rafael, obrigada pela delicadeza! E agora, quem precisa lançar um livro com seus belos escritos é você, pois tem talento! Um grande abraço!

      Excluir

Vai uma maçã aí?

E nós, as Evas do mundo, como seríamos definidas se a primeira Eva não tivesse oferecido a maçã para Adão? Me recordo também que existem ...