quarta-feira, 25 de julho de 2012

PÁSSAROS SÃO FEITOS PARA VOAR


Meu amigo pássaro voou

Atrás de sua liberdade.

Sem medo, atirou-se ao desconhecido,

Esqueceu o ombro amigo,

Dos nossos laços se desfez.

Fico aqui a pensar:

Terá passarinho, memória?

Sentirá a falta da minha voz,

De dormir em meu ombro,

De me seguir pela casa?

Meu passarinho com modos

De pássaro francês,

Que vinha na mesa e comia meu pão,

Junto comigo, da minha mão;

Que esperava eu preparar o café, para bebericar da colher...

Me bicava irritado,

Quando eu estava ao telefone...

Cantava ao meu ouvido,

Como um apaixonado,

E era muito asseado:

Tomava banho na torneira da pia,

Fosse dia da semana ou feriado...

Alterei sua natureza,

Tendo-o livre apenas em minha casa.

Ele reivindicou-a de volta,

Num simples bater de asas,

Junto com sua nova companheira.

Dei-lhe amor e a liberdade que podia,

Ele aprendeu a lição

E foi buscar o que queria...

No meu sonho ele voou tantas vezes

E voltou,

Mas o sonho não foi ele quem sonhou...

Eu o chamava de minha alma de penas,

E acho que era mesmo,

Ensinou-me mais uma vez

Em sua última lição

A respeitar minha natureza

E me entregar a amplidão...

25/ 07/2012

2 comentários:

  1. E lá vão meus olhos a se afogar....
    Linda homenagem!! Mas a lição é verdadeira, ele buscou a liberdade.
    Se ele sente falta de tudo ou não, só ele mesmo sabe mas, no meu coração de amante dos animais, acredito que mesmo que não sinta falta, ele apreciou e valorizou cada momento que tiveram!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karima, também sinto assim... deixo comida para ele na minha janela, e ainda assobio para ele, quem sabe, voltar...mas acho que eu não voltaria se fosse pássaro, pois o mundo lá fora é maravilhoso, e aqui é minúsculo...bjs!

      Excluir

RESENHA SOBRE MEU LIVRO NO BLOG PROSA ENCANTADA

Confiram que resenha linda da minha amiga e escritora Ana Lucia Santana sobre meu livro, em seu blog  http://prosaencantada.blogspot.com.br...