quinta-feira, 29 de julho de 2010

Momentos

Sábios momentos

Não são mais do que o vento

Na memória do tempo.



Sérios momentos

Não são mais que tormentos

Na areia do tempo.



Paixões de momento

Não são mais que lembranças

Da eternidade do tempo.



Tempo,tempo,tempo.

Limite do incognoscível

Descrito pelo não limitável.



Porta do indecifrável:

O meu tempo e o de outrem

Se encaixando, juntos.

Um comentário:

  1. Lindo prenunciar, pois o tempo que se dá real chama-se futuro... O agora é um tempo muito rápido, e o ontem é o corpo do já...
    Gostei muito da tua poesia. Perdoe…! Tenho por mania fazer algumas palavras dentro mesmo sentido…
    "tempo,tempo,tempo.

    ResponderExcluir

RESENHA SOBRE MEU LIVRO NO BLOG PROSA ENCANTADA

Confiram que resenha linda da minha amiga e escritora Ana Lucia Santana sobre meu livro, em seu blog  http://prosaencantada.blogspot.com.br...